sábado, novembro 19, 2011

Versos

Me torture  
Me faça te amar
(Ainda mais)
Ainda mais
Me faça te desejar


Pela madrugada à dentro
Noite à fora
Só nós dois no seu quarto
E que se dane o mundo lá fora.


Mesmo que chova
Eu não vou ficar tão molhada quanto eu fico no seco
E se fizer calor
Suor
Torpor.


Assim mesmo
Me segurando
Me guiando
Descontrolando
Não só a mim
Nem só assim
De vários ângulos
De vários modos de se ver
De se servir
De ser e se mover.


Nem do meu jeito
Nem do seu
Do nosso
Do único que nos satisfaça
Daquele jeito que você me abraça.


Ceda aos meus suspiros
As minhas vontades
Meus delírios
Enquanto meu corpo transpira você.


Morrendo de saudade
Te escrevo esses versos
Pra que mates minha vontade
Quando entre minhas pernas estiver imerso.


Ps. Especialmente pra você, com todo o amor e tesão que uma menina-mulher pode sentir. Te amo ♥


•Ouvindo Agora: Maná - Amor Clandestino

4 comentários:

Wendel disse...

Ola Casal!

Quando vi o link no orkut...imagina um blog gothico, e de vertente mais depressiva, obscura, repleto de menções a sangue, e coisas do gênero.

Porem, fui surpreendido ao encontrar um blog que em cada detlhe transborda o sentimento de amor, paixão. Desde as cores, até as imagens, e claro, os textos.

Esse em especial...faz sentir bastante calor mesmo, posso dizer.
Muito bem escrito.
Afinal, consegue ao mesmo tempo dizer com intensidade o que se quer, sem extrapolar, sem ficar "agressivo".

Parabens pelo espaço.

Quando puderem, fico grato também puderem me visitar.

abçs

Wendel aka Bersebah

Hysteria Project disse...

Curti o poema

Bonito e profano ao mesmo tempo *----*

ótomo mesmo o/

Filipe Dias disse...

Gosto de poemas que cheiram a vinho e corpo

http://umcontoemeio.blogspot.com/

Wendel disse...

Olá novamente!

Podem estar certos que vou passar no blog mais vezes.
Não esqueçam de me informar quando o blog for atualizado.

Obrigado pelos elogios em meu blog.
Eu concordo completamente com o que escreveu, sobre os sentimentos.
Para mim eles devem ser mesmo espontaneos, plenos, fortes. Procuro viver nesse passo.

Fica novamente um abraço.

Wendel aka Bersebah

Postar um comentário