quinta-feira, maio 05, 2011

Rendição

Hey Hey Hey 
Cá estou eu
Nesta tarde confusa
Às vezes sol, vezes chuva
Apenas sentindo a falta que tua presença me faz
Apenas sentindo a diferença na entonação das palavras que o vento me traz
Apenas sentindo o vazio entre mim e o seu abraço.


O meu vicio é deixar-me contagiar, alucinar
Pelas porções do amor que você me ministra
Um amor com gosto totalmente novo
Um amor com cheiro de chocolate
E sabor de sorrisos.


E quando me falta, que saudade eu tenho
Vontade de arrancar os ponteiros do relógio
Só pra não precisar ver as horas se arrastando
(Arrastando a minha sanidade).


 Leia-se como versos para loucos
Os poucos, capazes de entender o que eu digo.


Leia-se sexo com tesão
Sexo com vontade
Sexo com amor
Sexo COM paixão
Não "compaixão".


Leia-se o suficiente para que perceba QUE nunca vai estar sozinho
Quem (?) nunca vai estar sozinho...


Diga-se apenas que eu sou tua rendição
E renda-se hoje, amanhã
Com motivo ou sem razão.


(Misunderstood)


•Ouvindo Agora: Wherever You Will Go - The Calling

5 comentários:

Blog UaiMeu! disse...

a melhor parte...
Leia-se sexo com tesão
Sexo com vontade
Sexo com amor
Sexo COM paixão
Não "compaixão".

a melhor coisa é fazer sexo com todos esses sentimentos citados
Abraço

Rodrigo Ferreira disse...

Bato palmas para essa poesia
Linda, Maravilhosa!

bjão

http://rodrigobandasoficial.blogspot.com/

OzMose - TClassic disse...

Olá!

Galera do OzMose Cerebral passando pra agradecer seu comentário.

Continue nos visitando e dando suas opiniões. É muito importante para nós!

Se puder, visite nossos anunciantes. Isso nos ajuda a crescer e trazer sempre coisas melhores para vocês!

Abraço!

Equipe OzMose!
http://ozmosecerebral.blogspot.com

Francorebel disse...

Gostei muito.

Renda-se.

Vista-se de renda.

Preta?

Francorebel disse...

Sexo COM paixão
Não "compaixão".





Boa!

Postar um comentário