sexta-feira, janeiro 14, 2011

ATEMPORAL





Não sei o que sinto
Só sei do que vivo, convivo
E convive dentro de mim.

O destino que mais uma vez se mostrou
Um acaso, uma ocasião
Onde os dois se conheceram em um dia qualquer
A qualquer hora do horário de verão.

Que se fechem bem os olhos
Para se sentir o vento, que balança os cabelos
Que se fechem bem os olhos
Para sentir a gota de chuva que toca os lábios
Que se fechem bem os olhos
Para sentir o amor, que levemente toca o coração
O único que pode fazer do impossível, o incondicional.

Entre o abraço apertado
E as palavras de amor
Prefiro o seu olhar
Prefiro apenas estar contigo
E continuar a te amar.

Dos lugares que estive e não estive
Carrego minhas lembranças
Tenho mil e uma perguntas
Tenho a música e a dança.

Com tudo o que sonhei
Estive alta demais, tive asas que me tiraram do chão
Cá estou eu de volta, recobrando minha ilusão
Minha alusão, meu coração.

Do momento atemporal
Que me remete ao infinito
Hoje eu sou eu
E vivo um dia mais bonito.

Interprete como quiser meus versos soltos
Leia, releia, soletre, cante
Mas sinta o que está nas entrelinhas
Viaje pelo meu céu cintilante.

(M!sunderstood)



5 comentários:

Kiko Lemos disse...

O tempo trás e leva sentimos, renova e destroi esperanças e como uma vez disse Manuel Bandeira: "veio o mau destino e fez de mim o que quis"

Hugo Green disse...

Seguindo seu Blog!

Segue o meu:

http://bloghugogreen.blogspot.com

J. Victor disse...

"Entre o abraço apertado
E as palavras de amor
Prefiro o seu olhar"

Ótima prosa! :)
Parabenizo!

Ah, e sinta-se convidada a me visitar em www.jvictorlima.com

Francorebel disse...

Você tem uns versos que, além de belos, fazem pensar e são super bem sacados, com várias possibilidades de entendimento.... dá pra perceber que há uma mente brilhante por detrás deste espaço, ou mais de uma mente, né, enfim......

Abraços!!

Seguindo!

F.

meucaonaochupamanga.com disse...

Passei para retribuir a visita e conferir seus textos que estão ótimos! Amei todo ele principalmente estes versos
"Dos lugares que estive e não estive
Carrego minhas lembranças
Tenho mil e uma perguntas
Tenho a música e a dança."

Um abraço!

Postar um comentário